O Centro de Gestão em Estudos Estratégicos (CGEE), organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), teve o domingo dedicado às suas atividades neste domingo (1º) no Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação (MNCTI). Na primeira palestra da manhã, os convidados falaram sobre a participação do Centro na observação da CT&I em Cidades Sustentáveis e Bioeconomia. Todas as atividades do dia e do MNCTI estão disponíveis no canal de YouTube do MCTI.

A diretora do CGEE, Regina Silvério, fez a apresentação dos colaboradores do CGEE e palestrantes convidados: Marcos Lobo, coordenador do Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis, uma plataforma virtual dedicada ao mapeamento e divulgação de soluções para ambientes urbanos contextualizada em território nacional por meio de tipologia de cidades/região; Marcelo Poppe, coordenador do projeto Oportunidades e Desafios da Bioeconomia (ODBio), que visa subsidiar as estratégias de implementação de políticas em CT&I para promover o desenvolvimento da bioeconomia nacional; e Adriana Badaró, coordenadora do Observatório de Ciência, Tecnologia e Inovação, que tem como objetivo monitorar o estado da arte, as tendências e os sinais emergentes relacionados ao ambiente de CT&I no Brasil e no mundo.

“O CGEE atua desde 2002 apoiando projetos do MCTI com o intuito de auxiliar no aprimoramento e no fortalecimento institucional do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI) com destaque para formulação de políticas públicas e para gestão estratégica do sistema”, afirmou a diretora. Ela explica que o Centro, por meio de estudos prospectivos, avaliação estratégica e inteligência em CT&I, fornece subsídios para processos de tomadas de decisão em temas relacionados para formulação e avaliação das políticas públicas e investimentos em áreas estratégicas para o Estado brasileiro.

“O trabalho do centro é feito de forma colaborativa em ampla articulação com especialistas e instituições do sistema”, destaca.  “O CGEE também promove ações para intensificar a popularização da ciência por meio da disseminação de informações de CT&I em sites e publicações, além dos estudos desenvolvidos pelo Centro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *