Inovação Industrial é o foco da atuação da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), organização social do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI), e será o tema que vai guiar a agenda nesta terça-feira (3), em evento que faz parte do Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações (MNCTI).

Criada em 2013, a Embrapii nasceu para incentivar a indústria a inovar. Para tal, além de recursos não reembolsáveis, promove a integração entre o setor empresarial e os centros de pesquisas com profissionais qualificados e infraestrutura de ponta, chamadas Unidades EMBRAPII, para o desenvolvimento de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

Logo no início da manhã, o público poderá conhecer a atuação da Embrapii para aumentar a competitividade das empresas nacionais. O diretor de Operações da organização, Carlos Eduardo Pereira, vai apresentar a rede de Unidades EMBRAPII e os resultados alcançados até o momento, com mais de 1 mil projetos desenvolvidos em parceria com mais de 700 empresas.

A importância da ciência para a inovação será o tema da palestra do coordenador da Unidade EMBRAPII no Instituto de Física da Universidade de São Paulo, em São Carlos, Vanderlei Bagnato. O debate, que ocorre às 10h, vai abordar as oportunidades e os desafios para unir a Academia e empresas.

Em seguida, às 11h, a capacitação profissional de estudantes para atuar em PD&I industrial entra em pauta. O coordenador da Unidade EMBRAPII no Instituto Federal da Paraíba, Erick Melo, vai explicar o modelo de aprendizado aplicado aos estudantes que atuam em projetos Embrapii. Os jovens participam desde o planejamento das ações e relacionamento com os clientes, passando pelo desenvolvimento da tecnologia nos laboratórios até a entrega do produto. Os estudantes também darão seus depoimentos sobre suas positivas experiência.

Ao meio-dia, o reitor do Senai Cimatec, Leone Peter Correia da Silva Andrade, vai tratar a sobre experiência dos Institutos Sena de Inovação (ISI) como Unidades EMBRAPII. Atualmente são 13 ISIs credenciados na rede, os quais contrataram 235 projetos, com valor total R$ 475 milhões. O SENAI CIMATEC é uma das mais antigas unidades EMBRAPII, tendo participado desde o projeto piloto de criação da EMBRAPII.

Após o período do almoço, às 15h, José Henrique Videira Menezes, coordenador de Planejamento e Gestão da EMBRAPII, recebe os CEOs de duas startups para debater estratégias para incentivar o uso de tecnologias de fronteira no desenvolvimento de novos produtos e processos industriais. São eles: Gustavo Risio, da Solvian, startup que opera com plataformas de IOT e Automação, baseadas em Machine Learning; e Milena Rosado, da Audo, que desenvolve soluções para os processos de diagnóstico por imagem, com uso de inteligência artificial.

Às 16h, o Diretor-Presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, será entrevistado pela equipe de comunicação do MCTI, num bate-papo sobre as atividades atuais, desafios e planos para o futuro.
Às 17h, o Canal da MCTI apresentará um vídeo institucional com projetos EMBRAPII nas mais diversas áreas, Saúde, Agronegócio e Manufatura 4.0, assim como depoimentos de empresários sobre a experiência com o modelo da Embrapii.

Para encerrar a agenda do dia, o professor João Batista Calixto do CIENP (Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos) vai abordar a questão da Inovação em saúde no Brasil. O Instituto de Pesquisa foi recentemente credenciado, emergencialmente, como Unidade EMBRAPII para desenvolver soluções que ajudem a deter o avanço da Covid-19 no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *